A dipirona (metamizol) é um anti-inflamatório não-esteroidal. Acredita-se que o mecanismo de ação da dipirona seja semelhante ao de outros AINEs: inibição da produção de prostaglandinas. É comumente usado no cavalo como antipirético, analgésico e anti-inflamatório.

A dipirona (metamizol) é um anti-inflamatório não-esteroidal. Acredita-se que o mecanismo de ação da dipirona seja semelhante ao de outros AINEs: inibição da produção de prostaglandinas. É comumente usado no cavalo como antipirético, analgésico e anti-inflamatório.

Embora ainda esteja disponível em balcão de um modo geral em todo o mundo, em alguns países como os Estados Unidos da America, a sua venda é proibida, pelo suposto risco de agranulocitose. Porém, no Brasil, efetivamente ainda é um dos analgésicos mais populares.

Embora o metamizol seja mais comumente usado na pecuária, tem usos para cães. Na tecnoticiar, você pode aprender esses usos do metamizol para Cachorros, bem como sua dosagem recomendada e possíveis efeitos colaterais.

Cachorro pode tomar dipirona

Cachorro pode tomar dipirona
Cachorro pode tomar dipirona

O Cachorro pode sim, tomar dipirona, mas somente quando prescrito por um veterinário.Por necessitar de administração parenteral (via intravenosa ou intramuscular), também deve ser administrado por médico veterinário ou assistente veterinário.

Usos de metamizol para cães

O metamizol tem três efeitos fundamentais: analgésico, antipirético e espasmolítico. Explicaremos cada um desses efeitos e as situações específicas em que a sua administração pode ser benéfica.

Efeito analgésico

O metamizol é um medicamento com efeito analgésico usado para aliviar dores moderadas a intensas. Este efeito é produzido graças ao forte bloqueio da enzima ciclo-oxigenase (COX-3) e à ativação dos sistemas opióides e canabinóides.

Seu efeito analgésico permite que essa droga seja utilizada dentro da analgesia multimodal que consiste no uso simultâneo de diferentes classes de analgésicos que atuam em diferentes receptores e vias de transmissão.

O objetivo de seu uso é proporcionar um melhor controle da dor. Especificamente, o metamizol em cães pode ser combinado com AINEs e opióides, permitindo que a dose de cada droga seja reduzida. Também demonstrou ter um efeito sinérgico com outros analgésicos, como a morfina ou o cetoprofeno.

Especificamente, o metamizol é usado para controlar:

  • Dor visceral (especialmente dor em cólica);
  • Dor devido ao câncer;
  • Dor pós-operatória;
  • Dor associada ao sistema musculoesquelético (por exemplo, em artrite, condições reumáticas, neuralgia ou lombalgia).

Um aspecto notável do metamizol é que sua ação não envolve o bloqueio da produção de prostaglandinas. Por esta razão, não produz os efeitos adversos característicos dos AINEs (como úlceras gastrointestinais ou insuficiência renal).

Portanto, pode ser considerada uma boa alternativa para aqueles pacientes nos quais o uso de AINEs é contraindicado.

Efeito antipirético

O metamizol também tem um efeito antipirético, ou seja, reduz a febre em cães. Embora o mecanismo de ação antipirético não esteja bem definido, há evidências de que esse efeito ocorre por vias independentes do bloqueio das prostaglandinas.

Em geral, o metamizol pode ser utilizado em qualquer episódio febril, principalmente nos casos refratários a outras drogas antipiréticas.

Efeito espasmolítico ou antiespasmódico

Por último, mas não menos importante, o metamizol em cães tem um efeito espasmolítico ou antiespasmódico. Isso significa que relaxa a musculatura lisa do trato digestivo, trato urinário, ducto biliar, etc.

Este efeito antiespasmódico é explicado pela diminuição da síntese de inositol fosfato, que produz uma redução na liberação de cálcio intracelular.

Devido às suas propriedades antiespasmódicas, o metamizol é frequentemente usado em cães com cólicas gastrointestinais, biliares ou urinárias.

Dosagem de metamizol para cães

Atualmente, o metamizol para cães está disponível apenas como solução injetável para administração intravenosa ou intramuscular.

A dose de metamizol para cães deve ser de 20 a 50 mg de metamizol por quilograma de peso corporal . Esta dose pode ser administrada lentamente por via intravenosa ou profunda por via intramuscular, mas não por via subcutânea.

Isto é devido à suscetibilidade de irritação local no local da injeção. Saiba mais sobre esse processo com nosso artigo sobre como aplicar injeções em cães sob a pele.

Superdosagem de metamizol em cães

Casos de superdosagem de dipirona em cães foram relatados em doses muito altas, de 1.000 a 4.000 mg/kg de peso corporal. A intoxicação por metamizol em cães afeta o sistema nervoso central, causando sintomas como sedação e convulsões.

Em casos de superdosagem, será necessário estabelecer tratamento de suporte e controlar a crise convulsiva com diazepam intravenoso para cães.

Efeitos colaterais do metamizol em cães

Embora casos de leucopenia, agranulocitose e anemia aplástica tenham sido relatados em pessoas devido ao uso de metamizol, na medicina veterinária não há relatos da presença destes ou de outros efeitos tóxicos hematológicos causados ​​pelo metamizol.

De fato, a ficha técnica do metamizol não descreve nenhuma reação adversa associada ao uso desse medicamento.

Contra-indicações de metamizol em cães

Embora o metamizol seja um medicamento bastante seguro, existem certas situações em que sua administração pode ser contraproducente. Especificamente, o metamizol em cães é contraindicado nos seguintes casos:

  • Alergia ou hipersensibilidade ao metamizol ou a qualquer excipiente que acompanha o ingrediente ativo;
  • Cães com insuficiência cardíaca, hepática ou renal;
  • Cães com úlceras gástricas ou intestinais.

Deve-se notar que estudos em animais não demonstraram que o metamizol produz efeitos teratogênicos ou tóxicos em fetos. No entanto, recomenda-se o uso com cautela em cadelas gestantes e lactantes, pois são necessárias mais evidências para comprovar a segurança do medicamento nessas fases.

Este artigo é meramente informativo. A tecnoticiar não tem autoridade para prescrever nenhum tratamento veterinário ou criar um diagnóstico. Convidamos você a levar o seu animal de estimação ao veterinário se estiver sofrendo de alguma condição ou dor.

 

Avatar
Gosto de ler sobre sonhos e desvendar os seus misterios e significados. Neste site partilho todos os sonhos que encontro por ai. Publiquei dois livros, mais de 2000 artigos de sonhos.